Contadores de histórias da Associação Viva e Deixe Viver entretêm crianças pela internet durante quarentena

Pais e responsáveis podem acessar o conteúdo nas redes sociais da entidade. Adorei!

Os contadores de histórias da Associação Viva e Deixe Viver (Viva) estão abraçando os recursos do ambiente digital para se manterem próximos do público infantojuvenil, driblando as dificuldades impostas pelo isolamento social. A entidade está promovendo todas as terças e quintas-feiras uma série de contação de histórias com seus voluntários, por meio de seus canais próprios no Instagram(@vivavdv) e YouTube (associacaoviva). Nesses dias, durante as manhãs, às 10h30, eles contam #históriasdebomdia. Já no final da tarde, às 18h30, é a vez das #históriasdeboanoite.

De forma lúdica, os voluntários da Viva estão contando histórias e dando dicas de prevenção do coronavírus sem assustar os pequenos. “Como a doença se tornou um dos principais personagens nos noticiários, as criançasestão tensas com a situação, assim como os adultos. Por isso, entre uma história e outra, os voluntários falam, por exemplo, sobre a importância da higienização correta das mãos. Esse hábito, às vezes, é deixado de lado e previne não só o contágio pelo Covid-19, mas também outras viroses”, destaca Valdir Cimino, fundador da Viva.

Além disso, a Viva está disponibilizando por meio do website – http://www.bisbilhotecaviva.org.br, a versão digital do livro Viva Futebol Clube – O Time das Mãos Limpas. A obra, lançada pela Viva no fim de 2019, de autoria de Dulce Rangel, com ilustrações do renomado artista Paulo Zilberman, explora um tema popular como o futebol para mobilizar crianças e adolescentes, bem como seus familiares e a sociedade, em torno da importância da higienização e da lavagem das mãos na prevenção de doenças causadas por vírus, fungos e bactérias.

Vale ressaltar também que a Viva Eduque, espaço criado pela entidade para a difusão cultural, educacional e gestão do bem-estar para a sociedade,contará com extensa programação online de eventos, workshops e cursos pelo sistema EAD (Ensino à Distância) ao longo do ano.

A Organização da Sociedade Civil (OSC), que congrega mais de 1.100 voluntários atuando na contação de histórias em 90 hospitais do País, suspendeu suas atividades presenciais devido à pandemia do novo coronavírus.

Serviço

Quarentena com a Viva – Contações de Histórias Online

Terças e Quintas-feiras

Horários: 10h30 #históriasdebomdia e 18h30 #históriasdeboanoite

Local: Instagram (@vivavdv) e YouTube (associacaoviva)

Sobre a Associação Viva e Deixe Viver:

Fundada em 1997, pelo paulistano Valdir Cimino, a Associação Viva e Deixe Viver (http://www.vivaedeixeviver.org.br) é uma Organização da Sociedade Civil (OSC) que conta com o apoio de voluntários que se dedicam a contar histórias para crianças e adolescentes hospitalizados, visando transformar a internação hospitalar num momento mais alegre, agradável e terapêutico, além de contribuir para a humanização da saúde, causa da entidade. Hoje, além dos 1.357 fazedores e contadores de histórias voluntários, que visitam regularmente 90 hospitais em todo o Brasil, a Associação conta com o apoio das empresas UOL, Volvo, Pfizer, Nadir Figueiredo, Safran, Mahle Metal Leve, Instituto Pensi e Instituto Helena Florisbal.

Deixe uma resposta