Coronavírus: como fazer home office com os filhos em casa?

Com o aumento de casos de coronavírus no Brasil, muitas pessoas estão trabalhando em esquema home office em um ambiente em que precisam lidar também com os familiares, seja o marido que também está trabalhando de casa ou os filhos que não estão indo para a escola. Mas como manter a produtividade em casa com tantas possíveis distrações? Como conseguir fazer o trabalho da mesma forma que antes com os filhos pedindo atenção?

Para a pedagoga e gestora de carreiras especialista em comportamento dentro de organizações, Erika Linhares, é importante fazer acordos familiares para que o dia a dia de trabalho e o das demais pessoas que vivem juntos na casa sejam mais produtivos.

Veja algumas dicas da gestora de carreiras para o home office com os filhos em casa:

1. Combine com os pequenos os horários em que os pais estão trabalhando e não podem ser interrompidos. Um exemplo é estabelecer que das 9h até 12h estão trabalhando. Depois disso, há um intervalo para o almoço. E depois, às 16h, um outro intervalo para o café da tarde. Deixe claro quais são os horários em que os filhos não podem interromper o trabalho dos pais e quais horários todos podem ficar juntos para lazer ou refeições. Isso é importante para que eles aprendam a conviver coletivamente, desenvolver a empatia e o olhar em relação ao outro e a respeitar limites.

2. Monte uma agenda para os filhos com os afazeres de cada um. Mostre a eles quais são os horários em que devem estudar, fazer refeições, intervalos ou brincar.

3. Se possível, tente fazer com que cada um tenha um ambiente próprio dentro de casa para passar o dia. Assim, o silêncio contribui para manter a concentração e a produtividade, tanto dos filhos estudando, por exemplo, como dos pais trabalhando.

4. Faça intervalos durante o dia. Não trabalhe durante esses intervalos, nem mexa no celular. Converse com as crianças sobre assuntos divertidos. Assim, todos podem relaxar um pouco para retornar às atividades com mais energia. É importante criar regras mas, principalmente, respeitá-las. Seja exemplo de quem cumpre regras para os seus filhos.

5. Não há problema em deixar os pequenos em determinados momentos sem fazer nada. Se ao montar a agenda, não conseguir pensar em nada que eles possam fazer em alguns períodos do dia, deixe que eles mesmos procurem atividades para fazer. O ócio criativo incentiva a criatividade e a imaginação, além de incentivá-los a serem mais independentes.

6. Não desista. Educação é repetição. Pode demorar para que se acostumem com a nova rotina, mas é preciso insistência em incentivar os novos hábitos. Com isso, os filhos poderão sair dessa experiência ainda mais maduros e experientes para lidar com dificuldades.

E dá-lhe paciência!

Deixe uma resposta