Cortando pela raiz

Uma das coisas boas da maturidade é saber quem deve ou não permanecer em nossas vidas. Como se fosse uma erva daninha, existem pessoas e atitudes que devem ser cortadas pela raiz. Sem dó. Sabemos exatamente quem e o que nos faz mal. Só resta tomar coragem e arrancar.

amiga de verdadeMas ainda temos a triste mania de protelar. De dar a segunda chance, que acaba se tornando a terceira e nunca chega a ser a última. Pessoas mesquinhas não mudam. Sem educação e escrotas também não. E se o bofe te enrolou ontem vai te enrolar amanha. Pode ter certeza.

E não são só os relacionamentos que precisam de bastas. Amizades que não acrescentam nada e a pessoa parece sugar toda a sua energia também são desnecessárias. Tem gente que gosta de sofrer, fazer o que? Tem gente que prefere ficar em casa curtindo fossa a sair e se divertir. Triste, mas real. E o que podemos fazer? Nos livrar dessa má influência!

Claro que tem amigos e amigas que precisam de um pouco mais de atenção, passam por problemas reais e nem sempre tem disposição ou mesmo condições para nos acompanhar. Mas desculpa esfarrapada não dá. E não tenho paciência mesmo. Quero gente ensolarada do meu lado, gente que ri sem motivo, que tem brilho no olhar e consciência que somos abençoados demais. Não somos?

Afinal de contas, se podemos encarar o copo como mais cheio do que vazio, porque deixar com que outras pessoas esvaziem a nossa alma? Ser feliz é para quem quer, pois motivos temos de sobra. Só depende de como lidamos com aqueles em que a inveja é rotina, a mesquinharia corrói e a depressão se torna uma opção. Quer viver mais e melhor? Corte o mal pela raiz!