Descobrindo: Libertees

Conheci as criadoras da Libertees, Marcella Mafra, que coordena a marca junto de Daniela Queiroga em uma palestra sobre moda sustentável na Associação Comercial de Minas Gerais e percebi que a sustentabilidade é muito mais do que o ¨ecologicamente correto¨. Me encantei pelo projeto e não larguei mais. Na última semana, elas ganharam o terceiro lugar no concurso Ready To Go e precisava mostrar a todos essa força. Descubra!
   li
Como surgiu a ideia da marca?

Tínhamos o sonho de ter uma marca de roupas, mas com algo a mais. Tinha que ser um projeto completo, que realmente fizesse a diferença. Nos encontramos nesses acasos da vida e encaramos esse sonho. A Libertees apresenta roupas que são muito mais que moda.  Por trás das estampas exclusivas em peças com muito identidade, um trabalho social que valoriza as mulheres em privação de liberdade.

Vocês utilizam a moda como ferramenta de inclusão. Porque?
Acreditamos que moda é muito mais do que roupa. A Libertees é uma empresa modelo nessa indústria, oferecendo trabalho às detentas do Complexo Penitenciário Estevão Pinto e contribuindo para sua formação, qualificação profissional e geração  de renda, e consequentemente preparando-as para a vida em liberdade.

Marca registrada da grife, a estamparia exclusiva é inspirada nas ilustrações feitas pelas próprias detentas nas aulas de arte da escola estadual que funciona dentro da unidade prisional. Por isso, parte da venda da coleção é destinada para a compra de material de arte para elas.

A estreia da Libertees aconteceu na 21a edição do Minas Trend em outubro passado e teve ótima aceitação pelos compradores, conquistando espaço em lojas referência em Belo Horizonte e no Brasil. Isso é sustentabilidade.

liberteseNa segunda participação do Minas Trend, vocês conquistaram o terceiro lugar no concurso Ready To Go. Contem um pouco dessa coleção.

A nova coleção, desenvolvida pela estilista Leticia Leão, foi apresentada na última edição do Minas Trend e conquistou o terceiro lugar no Ready To Go.  Segundo ela, que responde também por marcas como a Plural,  “A Libertees é uma marca solar, alegre, para cima e isso é retratado nas peças”.

O resultado é uma coleção colorida, com estampas desenhadas na aula de artes do Complexo Penitenciário Estevão Pinto. São xadrezes, flores, rostos… desenhos feitos a partir do tema “liberdade”. Elas foram produzidas com o apoio da Dream Estamparia.

Novidade da temporada, as peças de baixo complementam o leque de peças casuais, limpas e amplas feitas em tecidos como algodão, viscose e linho. Pela primeira vez, a grife aposta em calças, saias e até macacão.

Ao todo são 40 itens, entre os destaques estão as que usam tecido em tela estampada, com leve transparência.

Como as pessoas podem conhecer o trabalho de vcs?
É só seguir o nosso Instagram: https://www.instagram.com/liberteesbrasil
libertes