Fundação everis amplia Programa Púlsar por meio de parceria com Educafro

O programa, que promove a inclusão de jovens mulheres por meio da mentoria de líderes femininas nos mais diversos âmbitos da sociedade, agora beneficiará, além de jovens de escolas públicas, associadas da instituição social. Além disso, todos os treinamentos e encontros com as mentoras serão digitais .

A fundação everis inicia, este mês, as mentorias do Programa Púlsar , cujo objetivo é contribuir para a inclusão de jovens mulheres no mercado de trabalho, agora em parceria com a Educafro , instituição social que reúne voluntárias e beneficiárias em prol da maior e melhor mobilidade social da população afro-brasileira. Outra novidade é que, devido à pandemia do Covid-19 e o isolamento social, todas as interações (treinamentos e encontros) agora serão totalmente on-line e contarão com o apoio extra de madrinhas, colaboradoras da everis , que atuarão junto com às demais líderes na orientação e acompanhamento da evolução das jovens.

O Programa Púlsar é uma referência em sua área de atuação, o que motivou sua premiação na categoria de Trabalho Social pela Câmara de Comércio Brasil-Espanha há dois anos. Seu intuito é desenvolver competências, como habilidades pessoais e sociais, geração e seleção de ideias, autonomia e iniciativa pessoal, comunicação, entre outras. Tem duração de sete meses e em cada sessão, é trabalhado um objetivo específico.

Em seu quarto ano de existência, já beneficiou 36 adolescentes e mulheres, estudantes de escolas públicas nacionais. “Devido às características desta iniciativa, buscávamos uma entidade respeitada para ser nossa parceira. Escolhemos a Educafro por sua seriedade e complementaridade, já que luta para aumentar a mobilidade social de afro-brasileiros, por intermédio de seu ingresso em universidades públicas e privadas do País”, explica Antonio Carlos Valente, Presidente da fundação everis Brasil.

Para o Frei David Santos, responsável pela Educafro, em uma sociedade com problemas socioeconômicos sérios como a brasileira, é importante unir forças para auxiliar as pessoas menos favorecidas a terem mais mobilidade social, contribuindo para reduzir as desigualdades não só financeiras, mas também dos gêneros. “Por esta razão, esta parceria com a fundação everis é uma grande oportunidade para que 15 jovens mulheres da Educafro ampliem seus conhecimentos e troquem vivências com mulheres que são referências em seus setores este ano. Isto as ajudará a abrir novos horizontes para suas futuras carreiras”, ressalta o gestor da Educafro .

As participantes do Programa Púlsar, da fundação everis, têm a oportunidade de conversar sobre suas vivências e as experiências das executivas, cuja mentoria se baseia no modelo “learning by doing” (aprender fazendo), orientada à promoção da curiosidade, exploração, descobrimento, interação e criação de contatos. “Desta forma, as mentoras ressaltam os talentos das adolescentes, ao mesmo tempo em que as encorajam a concluírem sua formação e educação formal, as motivando a serem protagonistas de seus próprios destinos” ressalta Valente.

Com a parceria, o Programa Púlsar beneficiará 42 jovens adolescentes e mulheres em 2020, que receberão mentoria de 42 líderes executivas dos setores educativo, empresarial, econômico, da saúde e de inclusão social, entre outros, e terão seus processos acompanhados pelas 21 madrinhas da everis . “Trata-se de uma ampliação significativa, pois até 2019 foram orientadas 36 adolescentes, cuja evolução profissional e pessoal foi marcante, pois tornaram-se mais empoderadas e ampliaram suas condições de empregabilidade”, informa o presidente da fundação everis .

A fundação everis tem como missão apoiar e desenvolver talentos, motivar o empreendedorismo e a inovação, contribuindo para a descoberta e colocação em prática de capacidades por meio de projetos de educação e ciência . “Por conectar as jovens a uma rede de mulheres influentes para as ajudar a descobrir e desenvolver seu potencial, o Púlsar ajuda as participantes a alcançar suas aspirações profissionais e a utilizar seus próprios talentos, as motivando a investir em sua formação, por meio da educação formal, sem limitar seus objetivos a qualquer condição de gênero”, completa Valente.

Saiba mais:

Educafro – http://www.educafro.org.br/

Fundação everis – http://www.nttdata.com/

Deixe uma resposta