Todas as letras no Museu de Congonhas

Museu de Congonhas inicia programa educativo “Todas as Letras” e estão todos convidados! 

Tecnologia, literatura, teatro, cinema, museologia. Todas as artes conectadas. Essa é a proposta do projeto Museu de Congonhas – Programa Educativo Todas as Letras, que tem o patrocínio da Gerdau e apoio das secretarias de Educação de Congonhas e de Ouro Preto. Em 2019, a programação inclui a execução do Projeto Audiovisual nas Escolas Municipais de Lobo Leite, Miguel Burnier e Mota, que teve início no dia 30 de abril e seguirá até junho; um encontro com a temática “Letra e Música: a Canção e a poesia”, com participação do Trio Amaranto, previsto para acontecer no dia 5 de junho; e um segundo encontro com o tema “Imagem e Palavra: Literatura Feita de Luz”, com participação do cineasta Helvécio Ratton e do escritor Carlos Herculano Lopes, em 14 de agosto. Estes eventos terão a mediação do jornalista João Paulo Cunha e serão realizados no Museu de Congonhas, com entrada gratuita e aberta ao público.

20190531_185340

As atrações se estendem para o período de agosto a outubro, quando será realizada a Exposição: “Ressignificando o aço: 40 anos de Ricardo Carvão”. A mostra celebra as quatro décadas da primeira exposição individual feita pelo artista em 1979, no Palácio das Artes – um marco para sua carreira. Ao todo, serão exibidas cerca de 28 peças inspiradas pela natureza, música e por uma evolução própria da arte de Carvão.

Programação – Museu de Congonhas – Programa Educativo Todas as Letras

20190531_185357
MAIO E JUNHO

PROJETO AUDIOVISUAL NAS ESCOLAS DOS MUNICÍPIOS DE LOBO LEITE, MIGUEL BURNIER E MOTA

O objetivo deste projeto é a criação de vídeos realizados em conjunto com alunos e alunas das três escolas públicas municipais localizadas nos distritos de Lobo Leite (Congonhas), Miguel Burnier e Mota (Ouro Preto). A proposta é, partindo do imaginário infantil, mostrar como as brincadeiras das crianças podem levar à produção de literatura e outras artes de forma criativa. Quando brinca, a criança aborda com entusiasmo e de forma sensível o universo à sua volta e os parceiros com quem joga. Assim, a brincadeira libera seu imaginário, fundamental para criar qualquer coisa em arte. Todos os processos desenvolvidos levarão em conta a realidade em que a criança se encontra e, a partir dessa realidade, o projeto propõe jogos e brincadeiras que possam estimular o universo lúdico das crianças: os personagens que habitam esse universo, as histórias, os sons e músicas que têm significado para elas, a associação que fazem das artes com a própria realidade, as imagens que ocupam sua memória, seus pensamentos e sua imaginação. A partir desses processos, os vídeos serão criados. Aos alunos que não quiserem ser filmados, haverá a possibilidade de participação na produção dos vídeos.

A coordenação das ações, que já começaram, é de Papoula Bicalho, criadora e diretora audiovisual, com vasta carreira de diretora de programas de TV, diretora e preparadora de atores e doutora em Artes pela Unicamp. As ações serão desenvolvidas juntamente com a equipe do educativo do Museu de Congonhas, em consonância com as atividades já iniciadas e em andamento pelo setor educativo da instituição.

20190531_185425
JUNHO
Dia 5/06 – quarta-feira – 16h às 17h
Tema: Letra e Música: a Canção e a Poesia
Convidado: Trio Amaranto. Mediação: João Paulo Cunha

Sinopse: O Brasil é um país musical. Mais do que isso, tem na canção uma de suas formas mais importantes de expressão. Por isso, partir da música popular para chegar à literatura pode ser um caminho muito rico, sobretudo entre os mais jovens. O Trio Amaranto, formado pelas irmãs Flávia, Lúcia e Marina Ferraz vai tratar do tema por ter um repertório amplo, tanto de canções próprias como de interpretações de temas de outros compositores, além de trabalhos voltados especialmente para crianças. Será um encontro informal, não acadêmico.

20190531_185408

AGOSTO

Dia 14/08 – quarta-feira – 16h às 17h
Tema: Imagem e Palavra: Literatura Feita de Luz
Convidados: Helvécio Ratton (cineasta) e Carlos Herculano Lopes (escritor).
Mediação: João Paulo Cunha

Sinopse: A ideia é seguir a mesma provocação do debate anterior, mostrando como uma arte pode ser fecundada pela outra. Muitos filmes brasileiros baseados em livros não apenas fizeram história como foram importantes para incentivar a leitura. No encontro, uma conversa sobre livro e adaptação para o cinema e TV, podendo problematizar a conhecida afirmação que defende que o livro é melhor que o filme, mostrando que não competem, mas se somam. A proposta é seguir também com uma conversa informal, abordando temas dessa relação e mostrando trechos dos filmes.

rc


AGOSTO, SETEMBRO E OUTUBRO

31/8 – abertura da exposição: “Ressignificando o aço: 40 anos de Ricardo Carvão”
Bate-papo com o artista no período da exposição, com data a ser definida.

Sinopse: A ideia é fazer a itinerância da exposição “Ressignificando o aço: 40 anos de Ricardo Carvão”, que está em cartaz até junho no Museu MM Gerdau, em Belo Horizonte. A mostra celebra as quatro décadas de carreira do artista, que desde 1979, trabalha com o aço como principal matéria-prima de suas obras.

Todos convidados!