Parece meio estranho colocar essas duas palavras na mesma frase, mas em tempos de relacionamentos fast food, nada mais coerente que imaginar algumas regras de convivência e boas maneiras também na hora do tesão. Afinal, não precisamos perder o bom senso muito menos a elegância que mamãe nos deu.

casal1A primeira regra básica é saber ouvir e dizer não. Parece fácil, mas isso pode evitar sérios constrangimentos e até uma punição. Afinal – já dizia o meu avô – “quando um não quer, dois não brigam.” Mulheres devem ter em mente que não são obrigadas a nada e homens precisam respeitar limites, que NÃO são impostos por frescura ou charminho. Quando uma mulher não quer transar, não quer tentar uma nova posição ou simplesmente não quer nem ao menos beijar alguém, ELA NÃO QUER. E isso independe se ela está nua, na casa do camarada ou bêbada. Homens também tem direito ao não, viu amigas? E ele não é nem menos e nem mais homem por isso.

Segunda regra bem simples é: não termine o coito e vire para o lado e durma. Please! Troque pelo menos algumas palavras, dê um beijo de boa noite e aí sim, pode apagar. Tem coisa mais gostosa que uma dormidinha pós gozo? Meninas também devem ficar atentas a esse detalhe, pois essa prática não é só dos homens. Com a vida corrida de ambos, é perigoso dormir até durante. Mais empenho, amores!

Ah! E se você é desses que gosta de tomar banho depois – super ok – não faça isso como se estivesse com nojinho, tipo: acabou, levanta correndo e vai para a ducha. Pega mal, tá? Só acho.

A terceira regrinha delícia do sexo com educação é  – sim – ligar no dia seguinte. Posso parecer antiquada, mas mandar uma mensagem falando que curtiu a noite é um carinho que vale a pena ser cultivado. Meio que uma consideração, um afago mesmo. Afinal, a pessoa te proporcionou momentos bacanas, mesmo que tenham sido fugazes. Você pode não querer namorar, não querer ver a pessoa nunca mais, mas seja grato pelo que viveu. Saiba que o mundo dá voltas e numa dessas…Vai que a gente se pega de novo? #ficaadica

Quarta consideração –  e talvez a mais difícil – é não falar sobre o que rolou. Não tem nada mais deselegante do que comentar sobre tamanhos, defeitos, atitudes e o desempenho do outro. Eu sei que aí não tem graça, mas tente falar só com o melhor amigo/a. Colocar na roda é feio. Tem muito homem que gosta de se gabar e nem é tudo isso assim. E mulher fala tanto ou até mais do que eles – e sempre acaba sendo tachada de galinha, nem tentem me convencer do contrário! Acho que o bacana é guardar para si os bons momentos da vida. E compartilhar só o que realmente merece ser público. No mais, peça licença para entrar. Sexo é bom e merece respeito. Sempre!

PEQUENO ADENDO: Gritos exagerados e palavras de baixo calão são coisas de filme. E só.