Marie Claire traz capas especiais com jornalistas que estão à frente da cobertura da pandemia

Impressa e digital, a revista exalta trabalho de profissionais experts em política, economia, saúde e questões raciais. Mais vez e voz a esses profissionais, linda homenagem!

Maju Coutinho e Andréia Sadi são capas da Marie Claire de julho/agosto
(Fotos: Fabio Rocha e João Cotta)

Em um ano completamente atípico como 2020, por conta da pandemia de coronavírus, o jornalismo se mostrou ainda mais essencial. É a primeira vez no Brasil que um acontecimento dessa magnitude reúne tantas vozes femininas na cobertura dos veículos de comunicação e à frente dos grandes furos. Para homenagear o trabalho da imprensa e, em especial, das jornalistas que estão comprometidas com o acesso transparente à informação, a edição de julho/agosto da revista Marie Claire, publicada pela Editora Globo, traz uma série de capas especiais com 26 repórteres, editoras, fotojornalistas, radialistas, diretoras e apresentadoras que têm tido grande destaque ao tratar de assuntos como política, economia, saúde e racismo em novos formatos de trabalho no período de isolamento social.

São 10 capas, sendo duas impressas e oito digitais, com profissionais que trabalham para jornais, revistas, TVs, rádio ou sites. Cada uma com sua história, origem, idade, raça, como Maju Coutinho, apresentadora do Jornal Hoje, na TV Globo; Andréia Sadi, apresentadora e repórter de política da GloboNews, do G1 e da CBN; Flávia Oliveira, colunista do jornal O Globo e da CBN, comentarista da GloboNews e apresentadora do Canal Futura; Poliana Abritta, apresentadora do Fantástico, na TV Globo; Aline Midlej, apresentadora da GloboNews; Vera Magalhães, apresentadora do Roda Viva, na TV Cultura, colunista do Estadão e editora do site BR Político; Clarissa Oliveira, repórter na TV Band, Bandnews e Rádio Bandeirantes; Natuza Nery, comentarista de política e de economia da GloboNews, colunista do G1 e comentarista da CBN; Flavia Lima, ombudsman da Folha de S. Paulo; Gabriela Biló, fotojornalista no Estado de S. Paulo.

“Em um momento em que nossa jovem democracia está sendo colocada à prova, são essas mulheres as que sofrem mais ameaças – de robôs da internet a membros do governo”, analisa Laura Ancona, diretora de Redação de Marie Caire.

Além das capas, a edição especial de Marie Claire conta com mais 16 perfis de jornalistas que estão com suas rotinas de trabalho mais intensas e lutam diariamente para retratar assuntos pertinentes nos veículos de comunicação. Nomes como o de Renata Vasconcellos, Christiane Pelajo, Ana Paula Araújo, Camila Bonfim, Candice Carvalho, Patrícia Campos Mello, Cecília Olliveira, Daniela Lima, Cláudia Collucci e muito mais estarão em destaque na publicação.

Novas colunas

A partir desse mês, Marie Claire anuncia ainda a estreia de duas novas colunistas: Jurema Werneck e Djaimilia Pereira de Almeida. Médica, doutora, ativista e diretora-executiva da Anistia Internacional no Brasil, Jurema é uma das vozes mais eloquentes no enfrentamento ao racismo, violência de gênero e minorias do país. Já Djaimilia, escritora angolana premiada com o Prêmio Oceanos em 2019, um dos mais importantes da Língua Portuguesa, é um dos principais talentos da cena literária de Portugal ao tratar de temas como racismo e empoderamento. As duas assinarão colunas mensais na revista e nas plataformas digitais.

#TODOSEMCASA

Deixe uma resposta